Videoaulas ajudam leitores a “entender” notícias de economia

Da Redação – O Estado de São Paulo – 24/03/2013 – São Paulo, SP

A preocupação do Banco Central com a inflação foi destaque ontem no portal do Estado. E quem entrou no site para se informar não encontrou apenas conteúdo jornalístico, mas também educativo. É que, agora, o estadão.com.br sugere aos leitores que assistam a videoaulas das melhores universidades do mundo para entender os conceitos abordados nas notícias.

A ferramenta foi desenvolvida pela start-up de educação Veduca e, por enquanto, roda apenas nas reportagens de economia. Depois funcionará em todo o site. Inflação, por exemplo, motiva sugestões de aulas de Economia da Universidade de São Paulo (USP) e das americanas Universidade da Califórnia em Berkeley e Universidade Yale.

Segundo a editora-chefe de Conteúdos Digitais do Grupo Estado, Claudia Belfort, essa relação entre aulas de grandes instituições de ensino e o conteúdo de um jornal não tem paralelo no mundo. `Estamos construindo com o Veduca e o leitor um caminho inédito`, afirma. Só na primeira semana da parceria, em meados de março, mais de 3 mil vídeos foram assistidos.

O leitor nem precisa sair do estadão.com.br para ver as aulas. Ao clicar no vídeo, a tela se expande e o conteúdo já começa a rodar. O internauta pode até compartilhar nas redes sociais o que está estudando e até pausar a exibição para retomá-la mais tarde. Para isso, precisa fazer um rápido cadastro no site do Veduca (www.veduca.com.br).

Democratização. A start-up foi criada há um ano pelo engenheiro aeronáutico Carlos Souza e três sócios, para democratizar o acesso à educação superior de alta qualidade no País. Hoje, a plataforma reúne 5.330 videoaulas de universidades de elite, sobretudo dos EUA, e palestras do TED. No site também há material das brasileiras USP, Unesp e Unicamp.

São 470 vídeos em português e 404 legendados. No mês passado, o Veduca recebeu um investimento do braço de educação digital da editora Macmillan e usará a verba para acelerar o processo de tradução das aulas, organizadas em 21 áreas do conhecimento.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *