Utilizando a ‘sala de aula invertida’, rendimento dos alunos cresce 5%

PORVIR – 19/09/13 

Popularizada pelo professor-celebridade Salman Khan, o flipped classroom, ou a sala de aula invertidaGlossário compartilhado de termos de inovação em educação –  conceito desenvolvido há alguns anos nos EUA mais ainda pouco difundido entre educadores brasileiros – , vem mostrando os seu primeiros resultados. Um estudo desenvolvido numa instituição americana demonstra que o método que propõe aos alunos que aprendam o conteúdo em suas próprias casas –  por meio de videoaulas ou outros recursos interativos digitais – e utilizem o espaço da sala de aula para tirar dúvidas com os professores, tem impactos positivos na aprendizagem. E ele já é mensurável. Na pesquisa, foi constatado que o rendimento dos alunos que usam a lógica do flipped aumenta em 5,1%.

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores monitoraram estudantes universitários do curso de farmácia. Durante a pesquisa, eles observaram que, enquanto os alunos se preparavam previamente para as aulas, era possível economizar tempo para um maior diálogo e desenvolvimento de projetos interativos com o professor em sala de aula. E esse “tempo extra” refletiu diretamente na aprendizagem. O estudo foi publicado em dois importantes periódicos: o  Academic Medicine Journal e o The American Journal of Pharmaceutical Education.

TechCrunch

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *