Revolução no antigo caderno de anotações na sala de aula

Ronaldo Lemos – Folha de São Paulo – 25/03/2013 – São Paulo, SP

Muitos alunos acham que anotar o que o professor diz em sala de aula é uma chatice sem fim.

São poucos os que perceberam que essa atividade tem tudo para ser revolucionada pela tecnologia.

Sites como o Unishared.com e o NoteMesh estão justamente injetando inovação no costume milenar do caderno de classe.

Faz sentido. Anotar do jeito tradicional é ineficiente e incentiva erros. Cada aluno repete o mesmo trabalho e pode entender errado o que o professor disse.

Esses sites criam uma plataforma para colaboração. Em vez de cada aluno anotando sozinho, a classe inteira faz o trabalho coletivamente, usando celular, tablet ou laptop na sala de aula.

Todas as anotações são compartilhadas em tempo real com a classe (ou mesmo com o mundo todo).

Um aluno complementa o outro. Logo surgem links para enriquecer o material. Tem até um chatao lado das anotações para os alunos se comunicarem (inclusive para falar mal do professor).

Há professores que ficam desestimulados com alunos conectados à rede durante a aula.

Essa é uma estratégia para fazer com que os alunos fiquem focados no que está sendo ensinado. É também um jeito de introduzir a cultura do `crowdsourcing na educação.

Em universidades americanas, mesmo as mais competitivas, os melhores alunos sempre compartilham suas anotações na internet (há até quem estude só por meio delas).

Isso supera o modelo de competição boba, substituindo-o por colaboração inteligente.

Não só a escola, mas outras instituições teriam muito a ganhar ao fazer o mesmo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *