Governo chinês oferece 15 bolsas integrais para graduação e pós

 

Do UOL, em São Paulo – Cláudia Emi Izumi – 21/03/201316h48

A Embaixada da República Popular da China no Brasil está recebendo inscrições de interessados em concorrer a 15 bolsas de estudo para cursos de graduação, pós e especialização.

O preenchimento de dados é feita inicialmente online e os documentos devem chegar até dia 31 de março na Divisão de Temas Educacionais do Departamento Cultural do Ministério das Relações Exterior (Esplanada dos Ministérios, Bloco H, Anexo I, Sala 432, Brasília, CEP 70170-900, tel. 61-3411-8561).

Para participar, exige-se nacionalidade brasileira e idade inferior a 25 anos para o bacharelado, inferior a 35 anos para especialização e mestrado e inferior a 40 anos para doutorado. Se mulher, ela não pode estar grávida.

As bolsas são integrais com valores mensais de 1.400 yuans (cerca de R$ 400) para bacharelado e especialização; de 1700 yuans (cerca de R$ 450) para mestrado e de 2.000 yuans (cerca de R$ 530) para doutorado. Há subsídio de acomodação, concedido uma única vez, de 1.500 yuans (cerca de R$ 420).

Os benefícios incluem isenção de matrícula e mensalidade, material básico de estudo, alojamento universitário, subsídio de vida, atendimento médico em hospitais indicados pelas universidades e passagens de trem do ponto de desembarque na China até a cidade onde o aluno vai estudar. A bolsa não inclui as passagens aéreas, que devem ser arcadas pelo candidato.

A lista das instituições chinesas que aceitam estudantes estrangeiros pode ser acessada pela internet.

Ampliar

Depoimentos – Veja a opinião de estudantes que foram para a China

Ariadne Nardeli, 24, fez intercâmbio social em Xangai, na China, entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2012, na área de sustentabilidade. “A China é um país que não para, com ritmo de vida bem acelerado, que me marcou bastante. Há um conflito entre o moderno e o antigo, com prédios que surgem do nada, e seu oposto, a parte tradicional, bem mais calma”, conta Ariadne. Na foto, durante passeio à Muralha da China Acervo Pessoal

Documentos

São três cópias do formulário de inscrição, disponível como “application form” neste link. Ele deve ser preenchido em inglês ou chinês e ser entregue em duas vias (original e cópia).

É preciso apresentar cópia do diploma do curso de graduação (ou originais de certificado de conclusão de curso e declaração da universidade informando quando o diploma será expedido) e histórico escolar.

Caso o candidato brasileiro já possua carta de admissão de uma das 115 universidades chinesas autorizadas pelo Ministério da Educação da China, o documento deve ser anexado ao formulário da inscrição.

Há mais duas cartas de recomendação de professores-doutores (em inglês ou chinês), plano de estudo (mínimo de 500 palavras, em inglês ou chinês) e cópia de formulário médico disponível como “foreigner physical examination form” neste link.

Os seguintes exames devem acompanhar o formulário médico: cópias dos exames de sangue (HIV/sífilis), raios-X de tórax e eletrocardiograma com assinatura e carimbo do médico com registro no Conselho Regional de Medicina. Os originais do formulário médico e do resultado de exames médicos serão entregues pessoalmente na China pelos candidatos selecionados.

Os documentos (incluindo os exames médicos) que estiverem em língua portuguesa deverão ter tradução juramentada em inglês ou chinês.

O resultado com os nomes dos selecionados será divulgado até o final de junho pelo site da embaixada chinesa e pelo site do Ministério de Relações Exteriores brasileiro. O ano letivo na China tem início em setembro.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *