Usar o Google o tempo todo pode prejudicar a memória, diz pesquisa

REDAÇÃO OLHAR DIGITAL –  04/01/2016 –  BUSCADORESGOOGLEPESQUISA

Uma pesquisa realizada pela Karspersky Lab mostra que a tecnologia está fazendo com que as pessoas se esqueçam cada vez mais das coisas. O fenômeno, que recebe o nome de “Amnésia Digital”, é resultado da diminuição do intervalo médio de atenção das pessoas, que caiu para 8 segundos. Ele é agravado pela facilidade para encontrar dados na internet e pode contribuir para a perda de memórias importantes no cérebro.

O estudo entrevistou 6 mil consumidores de diversos países, com idade a partir de 16 anos, e comprovou que 36% das pessoas recorrem imediatamente à internet ao serem questionadas sobre algum tema, antes mesmo de tentarem responder sozinhas. 24% das pessoas afirmaram que esquecem uma informação depois de utilizá-la e 12% disseram acreditar que os dados estarão sempre disponíveis.

Especialistas apontam que a falta de uso de informações armazenadas na memória – o que acontece quando alguém prefere usar a internet para responder a qualquer questionamento – pode resultar no desaparecimento dessas memórias.

“Nosso cérebro parece reforçar a memória cada vez que ela é lembrada e, ao mesmo tempo, esquecer as lembranças irrelevantes que nos distraem. Pesquisas anteriores demonstraram que a evocação ativa das informações é uma maneira muito eficiente de criar uma memória permanente. Por outro lado, a repetição passiva – que acontece quando pesquisamos a mesma informação várias vezes na internet – não cria uma memória sólida e duradoura”conta a Dra. Maria Wimber, docente da Faculdade de Psicologia da Universidade de Birmingham, na Inglaterra.

Segundo ela, a tendência de procurar informações antes de tentar lembrá-las impede a formação de memórias de longo prazo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *