Site oferece jogos por tipo de conteúdo a aprender em todas as disciplinas

Por Porvir |  

Opção gratuita para aumentar interesse dos estudantes pode ser adotada por professores como apoio

Escolas que adotam jogos online como forma de atrair estudantes para fazer mais exercícios de forma lúdica já comprovaram o aumento do interesse das crianças pelo estudo. Enquanto algumas redes e escolas compram programas específicos, sites gratuitos têm atraído professores e alunos. O  Escola de Games é uma das mais completas plataformas on-line para quem busca este tipo de auxílio para as aulas.

O site oferece 60 jogos para que crianças de 5 a 12 anos aprendam sobre matemática, português, inglês, geografia, história, conhecimentos gerais e ciências. “Os jogos prendem a atenção das crianças, tornam as aulas mais divertidas e são uma alternativa para fugir do padrão livro, giz e quadro”, afirma Leopoldo Xavier, um dos fundadores da plataforma. Para ele, o jogo não tem o poder de substituir as aulas nas escolas, mas pode servir como ferramenta de apoio aos professores na hora de engajar e aproximar o conteúdo dos estudantes em sala de aula.

Por conta disso, na plataforma, cada um dos jogos vem com explicações sobre quais aspectos dos alunos podem ser desenvolvidos com ele, como exercitar o raciocínio lógico, compreender noções básicas de gramática e desenvolver a concentação para resolução de problemas matemáticos. Xavier afirma que o site foi projetado da maneira mais simples possível, para que os professores não tenham medo nem precisem de qualquer tipo de formação para usá-lo.

Jogos mais procurados

Entre os mais acessados está o jogo Cores da Moda , que apresenta peças de roupa de diversas cores e, em cima, o nome de uma cor em inglês, por exemplo, black (preto). Cada vez que o usuário acerta, ele ganha esse item. Ao final do game, se o usuário tiver vencido todas as etapas, pode montar o visual da personagem como quiser.

Entre os de língua portuguesa, está o Fábrica de Palavras  em que o jogador encontra uma espécie de jogo da forca, em que palavras incompletas aparecem e é preciso que ele identifique qual letra deve ser usada para preencher o espaço vazio. Já um dos mais populares é o jogo de conhecimentos gerais  Brasil na Copa , em que o aluno que responde corretamente as perguntas ganha o direito de cobrar um pênalti.

Segundo Xavier, o processo de desenvolvimento dos games passa por cinco etapas. A primeira delas é a escolha dos temas entre as sugestões dos próprios usuários do site. Em seguida, um pedagogo entra em ação para definir quais serão as dinâmicas usadas para inserir o conteúdo necessário do aprendizado sem que a diversão se perca. E é só depois da conclusão do material pedagógico que o game entra no processo de desenvolvimento gráfico para ficar pronto para rodar na internet e em tablets.

Acompanhamento dos pais

Uma pesquisa realizada pela própria plataforma ouviu 2.700 usuários e descobriu que o site é acessado quase três vezes mais por meninas do que por meninos e que, entre todos os usuários, 58% deles jogam com o acompanhamento dos pais. Para Xavier, é preciso realizar uma outra pesquisa para entender o motivo desses resultados mas, independentemente disso, se diz feliz com eles. “É muito bom saber que as crianças jogam acompanhadas dos responsáveis, afinal, uma criança jogando sozinha no computador pode não alcançar os benefícios esperados de aprendizado”, afirma.

O site que está no ar desde 2009, quando tinha apenas quatro jogos disponíveis, vai passar agora a oferecer um game novo por mês. Segundo Xavier a meta é também trabalhar para aumentar o número de games que podem ser acessados nos dispositivos móveis.

 

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *