Programa de estímulo vai investir R$ 20 mil em 10 startups educacionais

Por iG São Paulo | 

Interessados em desenvolver ferramentas tecnológicas educacionais têm até 7/8 para se inscrever no Start-Ed

Quem quer desenvolver aplicativos, programas de computador, jogos ou outra ferramenta digital com foco em educação tem a oportunidade de receber um incentivo para isso. Até dia 7 de agosto, estão abertas as inscrições para a primeira edição do Start-Ed, programa de estímulo a startups educacionais, promovido pela Fundação Lemann. O investimento recebido será de R$ 20 mil, e os 10 projetos vencedores também terão apoio técnico.

Na primeira edição do programa Start-Ed, serão consideradas propostas de tecnologias educacionais voltadas para a Língua Portuguesa – incluindo alfabetização, leitura e escrita – da educação infantil ao ensino médio. Os projetos podem abordar, por exemplo, o primeiro contato com as letras, a compreensão de textos por crianças com defasagem idade série, a redação ou a literatura para adolescentes, entre outros.

Segundo a Fundação Lemann, o objetivo é incentivar projetos que sejam aplicáveis à realidade de alunos de escolas públicas brasileiras, para uso em sala de aula sob orientação dos professores ou para estudo complementar em casa. Também será levado em conta pelos organizadores o potencial que os produtos tenham para ganhar escala e se tornarem acessíveis a um grande número de estudantes em diversas realidades.

As propostas podem ser apresentadas por pessoas físicas, empresas ou organizações sem fins lucrativos, representadas por uma equipe de até três pessoas. Entre setembro e dezembro de 2013, os selecionados irão participar de seis encontros presenciais em São Paulo, com palestras, oficinas e discussões sobre temas como neurociências e aprendizado, design instrucional e desenvolvimento de software educacional. Os empreendedores receberão ainda orientação para pesquisa, prototipagem e teste do produto.

Também terão acesso a uma rede de contatos de escolas públicas, especialistas, governo e investidores para que possam se familiarizar com os diversos níveis de clientes, financiadores e reguladores, de maneira a compreender melhor o mercado de tecnologias educacionais.

O aporte de R$ 20mil será oferecido em três parcelas segundo o cronograma de entregas de cada projeto, estabelecido em conjunto com a Fundação Lemann.

Em dezembro, os produtos apoiadas pelo primeiro Start-Ed se apresentarão para uma comissão avaliadora e os projetos com potencial de impacto em escala poderão receber mais recursos e apoio para continuar seu desenvolvimento em 2014.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *