Plataforma resolve e explica livros-chave de exatas

PORVIR – 19/03/13  – 

Boa parte dos estudantes já tiveram algum problema com matemática e física. E ao chegar na universidade, aqueles que escolheram engenharia, por exemplo, sofrem ainda mais com disciplinas como cálculo, considerada uma das mais difíceis e que mais reprova. O Responde Aí é um site que pretende salvar a vida de quem fica horas na internet buscando explicações. Em poucos meses no ar, a plataforma já disponibiliza alguns dos livros mais importantes e complexos nos cursos de exatas, com todos os exercícios corrigidos e explicados. “A nossa ideia foi desenvolver um recurso acadêmico mais acessível, que pode ajudar a diminuir as taxas de evasão e reprovação. Ajudar aquele aluno que não tem os recursos necessários para ter uma aula de reforço”, conta Michel Nigri, co-fundador da plataforma.

Ao acessar o site, o usuário vai visualizar a lista com os livros disponíveis, como os de Cálculo 1 e 2 do James Stewart, um dos grandes nomes da matemática. Ao selecionar uma das obras, o estudante vai poder escolher qual dos capítulos quer estudar. Dentro de cada um deles, os exercícios estão divididos por ordem crescente. Dividida por etapa, a resolução do exercício vai ser apresentada primeiro a partir de um comentário que indica o que se espera encontrar e depois, cada uma das contas realizadas serão explicadas até sua conclusão.

yuliufu / Fotolia.comResponde Aí quer diminuir reprovação e evasão dos cursos por meio de um conteúdo didático e gratuito

 

A ideia veio da observação dos próprios colegas de curso. Estudante de engenharia de produção na UFRJ, Michel diz que muitos alunos são reprovados ou desistem nos primeiros semestres do curso por não conseguirem tirar todas as dúvidas em sala de aula. “O professor nem sempre está disponível, nem sempre é fácil encontrar boas explicações na internet. Queremos que o site seja um lugar que eles saibam que vão encontrar não só o gabarito, mas o passo a passo da execução daquele exercício”, explica. Além dessas dificuldades, Michel destaca as dificuldades de alunos que chegam ao ensino superior provenientes de escolas mais fracas, com menos domínio de matemática e física. “Eles encontram um mercado [on-line] desestruturado para resolver suas dúvidas. Com a plataforma ele vai entender todo o conceito daquela disciplina, para resolver em qualquer momento.”

Michel considera como um dos principais trunfos do site – que tem os exercícios resolvidos por estudantes – é mostrar que os universitários também têm o poder de ensinar, com uma didática até superior à de alguns professores. “O aluno de hoje é o profissional brilhante de amanhã, o universitário pode ser valorizado também como alguém que ensina”, afirma o estudante que convida os melhores alunos da UFRJ para resolver os problemas. E é exatamente de olho nesses alunos brilhantes que ele já tem novos planos para o Responde Aí.

Para o fim das dúvidas

Michel ainda quer mais. Os “experts”, ou seja, aqueles que dominam e conseguem explicar o conteúdo também vão ganhar com a resolução dos exercícios. A ideia é fazer uma espécie de jogo em que a melhor resposta e explicação dadas para um problema ganhará moedas. Essas moedas vão se acumular na plataforma e, de acordo com a quantidade, poderão ser trocadas por prêmios. “Os ‘experts’ vão evoluir de nível como em um game. Depois de ter alcançado um determinado número de pontos, eles podem ganhar um espaço no site para divulgar seu trabalho, aulas particulares, por exemplo”, explica Michel.

O projeto ainda está em fase de desenvolvimento mas já venceu a Liga dos Campeões da Endeavor, organização que agora faz a mentoria da plataforma. Michel espera que suas ideias se tornem realidade em breve para conseguir aproximar os estudantes das matérias teóricas. “Quando alguém escolhe engenharia civil, por exemplo, ele já se imagina fazendo prédios, mas primeiro vem a teoria. O nosso lema é usar a inteligência coletiva para o fim das dúvidas”.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *