Jogo ‘Atomística’ facilita aprendizado de estudantes em São Carlos, SP

Do G1 São Carlos e Araraquara – 12/04/13

Alunos do ensino médio aprendem química com game de computador. Ideia é aplicar uma maneira mais divertida de repassar conhecimentos.

Alunos do ensino médio com dificuldade em química têm o aprendizado facilitado com o jogo de computador ‘Atomística’, em São Carlos (SP). O game mostra uma nova fórmula para os estudantes entenderem com diversão e informação o que é um átomo.

Uma equipe de cinco profissionais da área de engenharia da computação desenvolveu o projeto para ser jogado no navegador de internet do computador. “Estamos trabalhando em conjunto com universidades para conseguir mais conteúdos e ampliar o número de questões do game e além de funcionar no computador, expandir para tablets e celulares com o intuito de auxiliar e alcançar mais estudantes”, afirmou o coordenador do projeto, Alexandre Rosenfeld.

O professor de química Marcelo Fernandes foi quem formulou as questões do jogo. “Tem muita fórmula para os estudantes guardarem, o que torna a aula muito teórica. A ideia de aplicar as questões em um jogo passa a ter uma maneira mais divertida de repassar conhecimentos de conteúdos aos alunos e junta o útil ao agradável”, explicou.

Alunos com dificuldade em química aprendem matéria com jogo de computador (Foto: Paulo Chiari/EPTV)Alunos com dificuldade em química aprendem matéria com jogo de computador (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

Brincadeira
Para entender o que é um átomo, o aprendizado é como uma brincadeira e os estudantes se preparam para o vestibular. Muitas das questões já caíram em provas de importantes universidades. Para a aluna Isabela Affonso, a capacidade de memorizar a matéria é maior. “No caderno você lê muito até gravar, depois você esquece. Com o jogo você aprende brincando, eu consigo gravar a matéria mais fácil”, contou.

A verba para a realização do projeto veio do Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos (CMDMC) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Cnpq).

No Portal Ludo Educativo que disponibiliza o jogo, os estudantes têm uma visão das teorias que originam a atomística com análise dos modelos elaborados pelos cientistas John Dalton, Thomson, Rutherford, Bohr e Schrodinger. O acesso ao jogo pode ser feito pelo site.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *