Inep contraria guia do Enem e diz que erros graves não impedem nota máxima na redação

Do R7 – Educação

Jornal O Globo publicou reportagem sobre erros em redações de nota máxima

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) disse, nesta segunda-feira (18), que as redações do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) podem receber nota máxima mesmo com erros de ortografia.
As informações foram dadas pela assessoria de imprensa do instituto, a pedido do R7, depois que uma reportagem do jornal carioca O Globo, também nesta segunda-feira, mostrou que redações do Enem 2012 tiveram pontuação máxima mesmo com erros graves de ortografia.

O jornal diz que recebeu 30 textos enviados por candidatos do Enem 2012 que atingiram a pontuação máxima, com comprovação pelo MEC (Ministério da Educação). Neles, erros graves de concordância verbal, acentuação, pontuação e ortográficos como “rasoavel”, “enchergar”, “trousse” foram encontrados.

 
Em nota, o Inep disse que “a tolerância deve-se à consideração, e isto é relevante do ponto de vista pedagógico, de ser o participante do Enem, por definição, um egresso do Ensino Médio, ainda em processo de letramento na transição para o nível superior”.

 

O jornal informou também que, segundo o guia da redação no Enem 2012, produzido pelo MEC,  os 200 pontos na competência 1 (“demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita”) são atingidos apenas se o participante demonstrar excelente domínio da norma padrão, não apresentando ou apresentando pouquíssimos desvios gramaticais leves e de convenções da escrita. “Desvios mais graves, como a ausência de concordância verbal, excluem a redação da pontuação mais alta”, informa o guia. 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *