Como o ensino bilíngue beneficia as crianças

O Povo – 17/05/17

As escolas têm investido em educação bilíngue como diferencial na educação. O contato com outra língua ativa o hemisfério direito do cérebro, responsável pela criatividade e imaginação

“Which fruit is this?”, perguntou a professora Letícia Santana, no Colégio Santa Cecília, na Aldeota, ao mostrar a figura de uma laranja. Liz Vasconcelos, de seis anos, responde prontamente: “Orange, teacher!”. Liz é aluna de uma das escolas de Fortaleza que têm investido em ensino bilíngue já na educação infantil. Nessas escolas, os estudantes têm, pelo menos, uma aula diária da língua inglesa.

 

Na Escola Canadense Maple Bear, na Sapiranga, as crianças têm, até os 4 anos, todas as disciplinas ensinadas em língua estrangeira. No ensino fundamental, 50% do turno é em inglês, incluindo o ensino de ciências e matemática. O restante das aulas ocorre em português. “A vantagem é a plasticidade cerebral. A criança desenvolve raciocínio mais rápido e aguçado, o que auxilia em outras disciplinas”, explica a diretora, Raquel Fiúza.

A partir dos dois anos, as crianças já têm aulas de inglês no colégio Ari de Sá Cavalcante. “O ensino bilíngue começou em fevereiro deste ano e os alunos já estão levando para casa os resultados”, informa a coordenadora de Língua Inglesa, Florice Gogadze.

No Christus, o ensino bilíngue é, para as crianças, uma grande brincadeira e foi iniciado em 2015, até o 5º ano. Os alunos têm aulas inteiras em inglês de educação física e artes. “Nos reunimos na quadra e fazemos a acolhida em inglês. A informação é passada para a criança de forma prazerosa”, garante Maria Luíza Cialdini, coordenadora do inglês da escola.

O Colégio 7 de Setembro tem o programa bilíngue desde 2008 para crianças do tempo integral até o 5º ano. Pela manhã, as aulas são regulares. À tarde, as crianças são acompanhadas por monitores que falam inglês. Também têm duas horas de aula por dia na língua estrangeira.

Escola pública, o Instituto Cearense de Educação de Surdos, na Aldeota, ensina a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), como língua materna dos estudantes, e o português escrito.

O Colégio Antares implanta, no ano de 2017, uma preparação para o Exame Cambridge em todas as quatro sedes. Na unidade da avendia Santos Dumont e da rua Barbosa de Freitas, o reforço das aulas de inglês acontecem há mais tempo: desde 2009. “É fundamental que haja uma preparação de inglês com os nossos alunos desde cedo”, aponta a diretora da sede Papicu da escola, Vera Guimarães.

Na escola, o reforço das aulas acontecem duas vezes por semana na educação infantil e, a partir do 2o ano do ensino fundamental, os estudantes têm contato com a língua inglesa três vezes por semana.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *