Angry Birds mira Brasil para educação divertida

Convergência Digital – :: Por Itamar Pellizzaro – 15/05/2014

O criador do Angry Birds pretende revolucionar a educação mundial com programa de aprendizagem divertido que leva a marca Angry Birds, a franquia da empresa finlandesa Rovio. Peter Vesterbacka esteve na BITS, em Porto Alegre, e falou sobre o crescimento da companhia e das estratégias educacionais que compõem o programa Angry Birds Playground, iniciado na China no final de 2013. O finlandês disse que a empresa está em negociações para implantar o programa de aprendizagem divertida também no Brasil.

“Hoje temos mais de 2 bilhões de cópias de Angry Birds vendidas, o que o transformou no conteúdo de entretenimento mais vendido, superando música e outras áreas”, disse Vesterbacka, que visita o Brasil pela terceira vez. Depois do sucesso estrondoso do game, a Rovio tratou de construir parcerias para expandir os negócios oferendo uma série de produtos com a marca Angry Birds, de brinquedos a bebidas. A companhia também mantém papel ativo na área de animação, produzindo séries em um dos maiores estúdios europeus. Tanto que a Rovio não se considera uma empresa de games.

Agora, o foco é a educação, em um sistema de aprendizagem divertida (fun learning) que pretende atingir crianças para os três “Es”: entretenimento, educação e empreendedorismo. “Há três anos contatou especialistas em educação para contribuir com o programa, partindo do pressuposto que é difícil aprendizagem sem engajamento.

Vesterbacka citou que na Finlândia os meninos falam inglês com maior fluência que as meninas e explicou que essa habilidade foi adquirida de forma divertida pelos garotos jogadores de games, que conviviam com a língua enquanto se divertiam. O executivo disse que a Finlândia é um dos países em que a educação está no topo das prioridades e que, embora tenha somente 5 milhões de habitantes, criou empresas bem sucedidas como Nokia, SQL e outras.

“O motivo por trás da criação de empresas bem sucedidas é uma educação fantástica”, acredita. Vesterbacka pensou que a Rovio poderia contribuir para a educação em nível mundial. Eles passaram a avaliar o que é bom no modelo finlandês. “Tenho filhos de nove e 10 anos, e eles não passam muito tempo na sala de aula, mas os resultados são tão bons como na Coréia do Sul, onde as crianças vão para a escola de manhã e só voltam à noite”, contou.

O programa Angry Birds Playground é dirigido a crianças de três a seis anos e se baseou no currículo escola finlandês. “Apenas deixamos ele mais divertido e nos concentramos nas habilidades do século 21, com foco em criatividade, pensamento crítico, colaboração e negociação”, detalhou. O primeiro passo para implantar o programa começou com os mestres. “Se não treinar os professores, nada vai acontecer”, ensinou.

O programa educacional é composto por meios físicos e digitais e pretende mudar radicalmente o modo de aprendizagem. Os resultados aparecem claramente nos locais onde está sendo aplicado. “Todas as crianças de seis anos de idade que se graduam no programa estão fluentes em inglês”, destacou Vesterbacka. Segundo a filosofia da Rovio, a aprendizagem é divertida quando o estudante ama o que faz, pode escolher o que fazer, sente-se seguro em o ambiente inspirador e quando a tarefa se torna um vício divertido mesmo quando você falhar, se torna divertido

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *